Por Pr. David Murray (link para post original)

Eu tenho tentado descobrir como distinguir entre autoridade e autoritarismo. Qualquer ajuda que você puder me dar nessa área seria grandemente apreciada, porque eu sinto que embora eu possa perceber a diferença, eu tenho grande dificuldade em definir. Eu sei que eu posso identificar autoritarismo quando eu vejo uma situação, mas será que eu consigo explicar a diferença para alguém? Não é tão fácil assim. Deixe-me começar com algumas definições gerais:

Autoridade é o exercício legal de uma autoridade legal: Deus, a igreja, o estado, ou um empresário deram a alguém o direito de governar e guiar a sua vida em alguma área específica, e essa autoridade é exercida nas áreas apropriadas e de um modo apropriado.

Autoritarismo é o exercício de uma autoridade ilegal: É alguém que não recebeu nenhuma autoridade sobre a minha vida, mas que mesmo assim tenta dominar e guiar a minha vida, ou é alguém que tem autoridade em apenas uma área limitada da minha vida, mas que tenta controla e guiar outras partes (ou todas as partes) da minha vida.

Autoritarismo também é o exercício ilegal de uma autoridade legal: Alguém usa a autoridade que recebeu e abusa dela exercendo a autoridade de modo a beneficiar a si mesmo e causar dano a mim.

Eu tenho certeza que você conseguiria formular uma definição melhor, mas, que tal colocar algumas caraterísticas do autoritarismo? Qual é a aparência do autoritarismo? Como posso reconhecê-la? Como eu posso saber se eu tenho sido autoritário ou se eu estou apenas exercendo uma autoridade legítima? Como possa saber se tenho sido uma vítima do autoritarismo? Vamos ver se conseguimos construir uma descrição do “Sr. Controlador”.

1. O Sr. Controlador tem uma fome insaciável por poder. Ele sempre está tentando obter mais e mais controle sobre a sua vida. Ele não está satisfeito em saber o que ele já sabe sobre você, mas ele sempre quer saber mais e mais. Ele nunca está satisfeito com poder em uma área ou duas, mas ele quer ter poder em todas as áreas. Ele sente a maior satisfação em dar ordens para as outras pessoas e em fazer com que as pessoas se sintam subservientes a ele.

2. O Sr. Controlador nunca suspeita de que talvez ele esteja abusando da sua autoridade. Ele nunca diz, “por favor, me avise se você algum dia suspeitar que eu estou passando dos meus limites”. Ele tem pouca ou nenhuma percepção sobre a sua tendência de abusar do poder que tem.

3. O Sr. Controlador facilmente fica muito ofendido sempre que alguém questiona a sua autoridade. “Como você ousa falar assim comigo?” “Você sabe quem eu sou?” Qualquer tipo de questionamento é visto como insubordinação, rebelião, desrespeito, etc.

4. O Sr. Controlador considera a si mesmo mais como um Rei do que como um servo. Ele raramente pensa ou pergunta “De que maneira eu posso lhe servir?” Ao invés disso, a sua atitude prevalente é “De que modo eu posso governar você?” Ele está sempre ocupado em obter mais controle, e não em ajudar mais. Ele absorve mais poder ao invés de capacitar mais aos outros.

5. O Sr. Controlador ameaça quando ameaçado. Sempre que sua autoridade ou poder é questionada ou desafiada, até mesmo quando isso é feito de forma humilde e apropriada, ele faz uma advertência a respeito das consequências desagradáveis que o questionador irá sofrer. Certamente ele nunca para para se perguntar, “Será que eu me excedi no exercício da minha autoridade?” “Será que eu tratei essa situação da forma correta?” “Será que eu cometi um erro?”

6. O Sr. Controlador mantém um registro cuidadoso dos seus feitos no passado. Sua posição de poder deu a ele a capacidade de construir uma memória enorme de todas as suas “vítimas”, as quais ele não hesita em mencionar quando necessário.

7. O Sr. Controlador ordena ao invés de ensinar. Ele dá ordem para todo mundo sem explicar as razões. “Simplesmente, obedeça!” Ele não toma tempo para explicar as suas razões. Ele prefere leis e sanções do que ensino, instrução e motivação. Ele tem medo de que se ele ensinar princípios e trabalhar para uma mudança de coração, as pessoas então irão desenvolver as coisas por si mesmas ao invés de depender dele para tudo.

8. O Sr. Controlador se agarra ao poder. Diferente de verdadeiros líderes que amam treinar outros líderes e delegar poder para eles, o Sr. Controlador se apega ao poder e se nega a ceder um pouco para outras pessoas. Afinal, obviamente, ninguém é tão sábio e competente como ele é.

9. O Sr. Controlador odeia ser controlado. Ele geralmente oferece resistência a estar debaixo da autoridade de qualquer pessoa que diga para ela o que fazer ou que ele tem que ser. Geralmente ele é um crítico feroz de outras fontes de poder e de outras pessoas de autoridade que ele conhece. Ele pensa o seguinte: “seu eu enfraquecer ele ou ela, então eu estarei mais fortalecido”.

10. O Sr. Controlador não tem domínio próprio. Essa a característica mais estranha que ele tem. Você provavelmente iria pensar que uma pessoa que tem tanto vício por controle iria se de tornar uma pessoa profundamente disciplinada. De jeito nenhum. A maioria dos controladores tem grande déficit na área de domínio próprio. Provavelmente, a razão é que ele está tão ocupado interferindo na vida das outras pessoas que ele negligencia a sua própria vida. Talvez seja porque ele considere mais fácil dirigir e disciplinar os outros do que a si mesmo. Por trás da maioria das pessoas que têm uma personalidade autoritária existe uma falta de autoridade bíblica, que geralmente se manifesta em uma moral ruim ou um temperamento ruim.

Ah, é claro, também existe a Sra. Controladora.

Traduzido por: Daniel Silveira